BHANDAS

Bhandas são contrações de músculos específicos, como o diafragma, os músculos do pescoço e os músculos da pélvis. Tem como função primordial criar forças internas para manter aberto o principal canal de energia, cujo equivalente físico é a coluna, criando ao mesmo tempo uma pressão hidráulica que estimule a energia a mover-se livremente dentro deste canal. São técnicas poderosas que devem ser aprendidas sob a supervisão de um professor qualificado e praticadas com respeito. São consideradas na Kundalini Yoga fundamentais para sua pratica.
Guru Prem Singh Khalsa nos alerta que “com uma estrutura interna corretamente travada, nosso alinhamento de postura usa apenas os músculos apropriados para manter a posição e, isto nos permite liberar tensão desnecessária no resto do corpo. A postura resultante habita o corpo inteiro de dentro para fora, e não é mais so uma forma rigidamente imposta no exterior. Podemos nos tornar completamente a postura. Bhandas projetam e protegem, é para isto que elas servem- elas protegem o alinhamento de sua coluna e projetam sua energia para onde você quiser que ela vá.”.
As quatro Bhandas são:
Jalandhara Bandha ou Trava do pescoço
É a primeira e mais básica trava usada em Kundalini Yoga. O queixo descansa no entalhe entre as clavículas no topo do osso esterno. A cabeça permanece no nível sem pender para frente. A coluna cervical fica reta para permitir o aumento do fluxo da energia prânica que viaja para os centros glandulares superiores do cérebro. Nas Kriyas de Kundalini Yoga uma vasta energia é gerada produzindo calor psíquico que abre as nadis prânicas (canais de energia) que estão bloqueadas. Quando isso acontece pode haver uma rápida mudança na pressão sanguínea, causando tontura. Esta trava regulariza este fenômeno. É uma regra geral aplica-la em todas as meditações cantadas. As glândulas tireóide e paratireóide adquirem uma pressão que permite que secretem otimamente e ativem as funções mais elevadas da pituitária.
Uddyana Bandha ou Trava de Diafragma
É aplicada pelo levantamento do diafragma em direção ao tórax e puxando os órgãos do alto do abdome para trás em direção à coluna. Isto cria uma cavidade que dá uma leve massagem nos músculos do coração. É considerada uma trava crucial uma vez que permite que a força prânica se transforme dentro do canal nervoso central da coluna para cima em direção do pescoço. Dá um novo vigor ao corpo inteiro. A coluna precisa estar reta.
Mulabhanda ou Trava da Raiz
É a mais complexa das travas e a mais frequentemente aplicada.
A contração mais aplicada é a contração da raiz. Ela coordena, estimula e equilibra a energia do reto, órgãos sexuais e ponto do umbigo. Para fazê-la, é necessário a contração simultânea do esfíncter anal, órgão sexual e ponto do umbigo em direção à coluna.
Mahabhandha
É a aplicação das três travas ao mesmo tempo. Quando todas as travas são aplicadas os nervos e as glândulas rejuvenescem. Esta trava regula a pressão sanguínea reduz cólica menstrual e coloca sangue extra na circulação para as glândulas mais inferiores.
image bhandas

Sobre Guru Atma Kaur Khalsa and Guru Daleep Kaur

Instrutoras de Kundalini Yoga!!!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s